Card image
Formula 1
Hamilton vence com chuva no final na Rússia, e triunfa pela 100ª vez na F1

6 Minutos de leitura

  • Publicado: 26/09/2021
  • Atualizado: 26/09/2021 às 10:49
  • Por: Leonardo Marson

Lewis Hamilton venceu neste domingo (26) o Grande Prêmio da Rússia, 15ª etapa da temporada 2021 da Fórmula 1. O piloto da Mercedes caiu para sétimo na largada no circuito do Parque Olímpico de Sochi, mas avançou para segundo após as paradas nos boxes. Com uma chuva que caiu nas voltas finais, o inglês foi aos boxes para colocar pneus intermediários, e viu Lando Norris, que liderou a corrida praticamente inteira, apostar nos slicks e se perder na pista molhada. O resultado representou a centésima vitória do heptacampeão.

Lewis Hamilton
Hamilton retomou a liderança do campeonato, dois pontos à frente de Verstappen. (Foto: LAT)

A segunda posição ficou com Max Verstappen, piloto da Red Bull que capitalizou posições na chuva após largar da última posição, terminando quase um minuto atrás de Hamilton. Carlos Sainz, da Ferrari, terminou em terceiro, depois de tomar a liderança na largada e perder desempenho ao longo da corrida. Daniel Ricciardo, que segurou Hamilton no início da prova, foi o quarto com a McLaren, enquanto Valtteri Bottas, com a outra Mercedes, completou o top-5.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram! e no Twitter
Acompanhe tudo o que rola no esporte a motor com o Boletim Racing

Fernando Alonso fechou a corrida na sexta posição com o carro da Alpine, sendo seguido por Lando Norris, que ainda capitalizou a sétima posição com a McLaren, após parar nos boxes na penúltima volta. Kimi Räikkönen conseguiu o melhor resultado da Alfa Romeo no ano, terminando em oitavo. Sergio Pérez, da Red Bull, foi o nono, enquanto George Russell, da Williams, completou a zona de pontuação.

LEIA MAIS:

Veja como estão as batalhas nas equipes após a classificação na Rússia
Norris fatura pole position em classificação agitada na Rússia
Chuva em Sochi cancela terceiro treino livre para o GP da Rússia
Chuva adia corrida da F2 e coloca em risco programação da F1 na Rússia

A próxima etapa da Fórmula 1 será o Grande Prêmio da Turquia, corrida marcada para o dia 10 de outubro, no circuito do Istanbul Park.

Confira como foi a corrida

A corrida começou com Carlos Sainz tomando a liderança de Lando Norris nos metros iniciais, enquanto George Russell, que tentou tomar a segunda posição, se manteve em terceiro. Lance Stroll avançou para o quarto lugar, enquanto Fernando Alonso passou reto na primeira curva com a Alpine. Lewis Hamilton despencou para o sétimo lugar na primeira volta.

Ainda no primeiro giro, Daniel Ricciardo passou por Alonso para tomar a quinta posição, enquanto mais atrás Charles Leclerc completou o primeiro giro na 12ª colocação, três postos à frente de Valtteri Bottas. Max Verstappen, por sua vez, avançou para o 17º lugar. Na segunda volta, Hamilton deixou o espanhol da Alpine para trás, tomando a sexta posição.

Com Russell segurando o ritmo dos rivais, Sainz e Norris abriram vantagem na liderança, com o piloto da Ferrari sendo mais rápido que o adversário da McLaren. Na quarta volta, Bottas apareceu em 14º, uma posição à frente de Verstappen. Hamilton se aproximou de Ricciardo, mas não conseguia um ataque, permitindo a aproximação de Sergio Pérez, que passou por Alonso pouco antes.

Na sexta volta da corrida, Verstappen superou Bottas, tomando a 14ª colocação. Na frente, Norris passou a descontar a diferença de Sainz, cortando-a para um segundo na oitava volta. No giro seguinte, o inglês da McLaren partiu para o ataque sobre o líder da corrida. O holandês da Red Bull avançou ao 12º posto ao superar Leclerc, que tentava o ataque sobre Sebastian Vettel.

Com a disputa pela liderança da corrida, Russell começou a descontar a vantagem para os líderes, trazendo a distância para seis segundos na volta 12. O primeiro a visitar os boxes foi Stroll, que colocou pneus duros na volta 13. Pouco depois, Norris conseguiu a ultrapassagem sobre Sainz, tomando a liderança da corrida.

Verstappen entrou no grupo dos dez melhores ao superar Vettel ainda na 13ª volta, enquanto Russell fez sua parada no giro seguinte, recebendo pneus duros da Williams, perdendo a posição para o canadense da Aston Martin. Sainz fez sua parada na volta 15, também colocando pneus duros, despencando para o 13º lugar. Norris se manteve na ponta, agora seguido por Ricciardo e Hamilton.

Esteban Ocon e Kimi Räikkönen fizeram suas paradas na volta 16, enquanto Norris optou por seguir na pista, alcançando oito segundos de frente para Ricciardo. Verstappen, com pneus duros e pista livre à frente, começou a enfileirar voltas mais rápidas, descontando a diferença para Alonso, o quinto colocado, e para Hamilton, o terceiro.

Norris, ainda sem visitar os boxes, andava mais rápido em relação a Sainz, seu adversário no início da corrida, e abriu dez segundos para Ricciardo no 19º giro. Verstappen se aproximou de Alonso para batalhar pelo quinto lugar, enquanto Pérez passou a atacar Hamilton, que pediu para a Mercedes tentar o undercut, em disputa valendo o terceiro lugar.

Ricciardo visitou os boxes na volta 23, recebendo pneus duros. A parada, porém, foi ruim, e entregou o australiano atrás de Ocon, na 14ª posição. Hamilton começou a andar forte, mas tinha uma desvantagem de 12s5 para Norris na 25ª volta da corrida, enquanto o australiano da McLaren tomou a 13ª posição da prova no mesmo momento.

Hamilton e Verstappen foram aos boxes na volta 27, com o inglês recebendo pneus duros, e o holandês, médios. O heptacampeão retornou à pista em nono, enquanto o líder do campeonato apareceu em 12º. No giro seguinte, Verstappen passou por Russell, tomando a 11ª posição. Norris fez a troca de pneus na volta 29, recebendo compostos duros da McLaren. Bottas parou no mesmo momento, ganhando pneus médios.

Na 30ª volta, Hamilton passou por Sainz para tomar a sexta posição. O inglês imediatamente passou a atacar Gasly, tomando o quinto posto. Dois giros depois, Stroll acabou superado por Ricciardo e Verstappen, caindo do oitavo para o décimo lugar. Mick Schumacher abandonou a corrida na 33ª volta, com problemas em sua Haas.

Gasly foi aos boxes na volta 34, mesmo momento em que Norris passou por Leclerc para assumir a terceira colocação. Na volta seguinte, foi a vez de Hamilton superar o monegasco, que foi aos boxes pouco depois, na 36ª volta. O inglês da Mercedes cortou a distância em relação ao adversário da McLaren para 3s6. Pérez e Alonso foram aos boxes na passagem seguinte, e o mexicano teve uma parada ruim, ficando quase nove segundos parado.

Hamilton seguiu avançando, e a diferença para Norris despencou para 1s8 na volta 38, enquanto Alonso passou por Verstappen no mesmo giro, tomando a sexta posição. O inglês da McLaren marcou a volta mais rápida da corrida no giro 39. Um pouco mais atrás, Pérez passou a atacar Ricciardo em disputa pelo quarto lugar, enquanto Leclerc passou Russell, tomando o nono lugar.

A corrida chegou a dez voltas para o final com Norris 1s3 à frente de Hamilton, enquanto Pérez passou por Ricciardo na volta 45, tomando a quarta posição. Um giro depois, a chuva chegou em Sochi, mas os pilotos seguiram na pista com os compostos slicks. Norris escapou da pista no segundo setor, mas se manteve na frente de Hamilton. Mais atrás, Pérez passou Sainz para tomar a terceira posição.

Na volta 48, a chuva chegou de vez, e Norris, com dois segundos de frente para Hamilton, escapou da pista mais uma vez. Russell, Bottas e Räikkönen foram aos boxes para colocar pneus intermediários. Verstappen, Sainz e Ricciardo fizeram suas paradas na volta seguinte, enquanto Norris e Hamilton seguiam na pista com pneus slicks.

Na abertura da volta 50, Hamilton foi aos boxes para colocar pneus intermediários, enquanto Norris se manteve na pista. A chuva aumentou restando três voltas para o final, e o inglês da McLaren perdeu o controle sobre o carro, perdendo a liderança para Hamilton. Norris foi aos boxes na volta 52, cedendo a segunda posição para Verstappen, e a terceira para Sainz.

Hamilton seguiu para vencer a corrida, triunfando pela centésima vez na carreira. Verstappen foi o segundo, seguido por Sainz.

Comentários