Card image
Super carros
BMW lança novo M850i de 530 cavalos

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 13/08/2019
  • Atualizado: 13/08/2019 às 15:32
  • Por: Julian Frecia, do Autotest.com.ar

Trata-se da versão cupê mais luxuosa e tecnológica da marca alemã que já pilotei em Interlagos. Sua denominação faz referencia a um dos emblemas históricos mais importantes da BWW: foi escolhida nos anos 80 para designar o cupê mais diferenciado da gama. Este modelo marcou o desenvolvimento da indústria do automóvel, estreando tecnologias que só anos mais tarde acabariam em outros produtos da marca.

BMW M850i
O BMW M850i alcança os 100 km/h em apenas 3s7. (Foto: Rafa Catelan)

Agora, o novo Série 8 vem um motor de 8 cilindros que produz incríveis 530 CV e um torque máximo de 76,3 kgm (750 Nm). Lamentavelmente para os amantes da velha escola, ele perde emoção devido ao controle de tração traseira, que manda toda a potência para ambos os eixos. Mas é graças a essa excelente disposição que consegue alcançar os 100 km/h em apenas 3,7 segundos.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!

O BMW M850i vem equipado com caixa automática de 8 marchas. Além disso, tem um diferencial traseiro direcional limitado a 3 graus e, opcionalmente, barras estabilizadoras ativas: uns motores elétricos regulam a resistência a torção destas barras para diminuir o movimento da carroceria e para aumentar o conforto.

LEIA MAIS:
Gabriel Medina sofre para falar em alemão em campanha da Audi
Audi traz ao Brasil os novos A4 Avant e A5 Sportback
Honda Civic e a nova linha 2020

Rodando em Interlagos

Nem bem sai dos boxes e ia entrar na reta seguida do “S do Senna”, o piloto uruguaio que estava ao meu lado me deu “Ok” para pisar fundo no acelerador. Os 8 cilindros se ocuparam da minha mente e não pensei em mais em nada, além do seu bonito e característico ruído produzido pela aceleração do motor.

BMW
Jornalista da Auto Test, Julian Frecia pilotou o BMW M850i em Interlagos. (Foto: divulgação)

A zona de frenagem se aproximava e comecei a reduzir para entrar nas curvas. O carro me surpreendeu. Dava a sensação de estar em um veículo muito menor, mas, tratava-se de um BMW robusto. Magia com pura engenharia!

Algo que comentei com o piloto é que eu gostaria de um pouco mais de velocidade nas trocas de marcha, sobretudo no momento de reduzir. Como não tem embreagem dupla, as trocas são um tanto mais lentas.

Mas, valeu! Foi uma experiência fantástica!