Card image
Formula 1
Sainz supera Leclerc e, na Inglaterra, vence pela primeira vez na F1

5 Minutos de leitura

  • Publicado: 03/07/2022
  • Atualizado: 03/07/2022 às 13:27
  • Por: Leonardo Marson

Carlos Sainz venceu neste domingo (3) o Grande Prêmio da Inglaterra, décima etapa da temporada 2022 da Fórmula 1. Em uma corrida das mais agitadas, o piloto da Ferrari acertou ao colocar pneus macios após uma entrada do Safety Car, passou por Charles Leclerc e seguiu para vencer pela primeira vez na carreira, em corrida disputada no circuito de Silverstone.

Carlos Sainz
Sainz vence pela primeira vez na F1. (Foto: Ferrari)

A segunda posição ficou com Sergio Pérez, piloto da Red Bull que precisou trocar a asa dianteira após um toque na largada, mas que se recuperou, terminando pouco mais de dois segundos atrás de Sainz. Lewis Hamilton, da Mercedes, completou o pódio com a terceira colocação, sendo seguido por Charles Leclerc, quarto com a Ferrari após não entrar nos boxes durante o período de bandeira amarela.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram! e no Twitter
Acompanhe tudo o que rola no esporte a motor com o Boletim Racing

Fernando Alonso, com um carro da Alpine, fechou a corrida com a quinta posição, sendo seguido por Lando Norris, sexto ao final das 52 voltas de prova. A sétima posição acabou nas mãos de Max Verstappen, que teve problemas em sua Red Bull e se arrastou por boa parte da corrida. Mick Schumacher, da Haas, foi o oitavo, somando seus primeiros pontos na F1. Sebastian Vettel, da Aston Martin, e Kevin Magnussen, da Haas, completaram o top-10.

LEIA MAIS:

Zhou capota e causa bandeira vermelha na largada do GP da Inglaterra

A corrida foi marcada por um forte acidente com GuanYu Zhou, que capotou após ser tocado por George Russell na largada. A Alfa Romeo do chinês parou além da barreira de pneus. Yuki Tsunoda, Alexander Albon e Esteban Ocon. O lance causou uma bandeira vermelha que durou 54 minutos, e obrigou a corrida a ter uma nova largada.

A Fórmula 1 terá prosseguimento no próximo domingo (10), com a realização do Grande Prêmio da Áustria, marcado para o Red Bull Ring.

Confira como foi a corrida

A largada em Silverstone teve Max Verstappen pulando na liderança ao superar Carlos Sainz. Porém, um forte acidente causou o capotamento de GuanYu Zhou, que foi tocado por George Russell e parou além da barreira de pneus, quase nas arquibancadas. Yuki Tsunoda, Alexander Albon e Esteban Ocon também se envolveram no acidente, que causou uma bandeira vermelha.

Após uma interrupção de 54 minutos, houve uma nova largada, novamente com as posições originais de largada. Desta vez, Sainz conseguiu manter a primeira posição, mesmo muito atacado por Verstappen, que ainda teve que se defender de um ataque de Charles Leclerc, que apareceu em terceiro. Sergio Pérez, com a asa dianteira danificada, vinha em quarto.

Lando Norris ultrapassou Lewis Hamilton e tomou a quinta posição ainda na primeira volta em bandeira verde. Pérez foi aos boxes na quinta volta para trocar a asa dianteira de sua Red Bull, enquanto o heptacampeão do mundo conseguiu recuperar a posição de Norris, pulando para quarto, já que o mexicano despencou para o 17º lugar.

Na décima volta, Sainz cometeu um erro e permitiu a Verstappen tomar a liderança da corrida. No giro seguinte, Yuki Tsunoda tentou passar por Pierre Gasly e errou a manobra, rodando e coletando o companheiro de equipe. No 12º giro, foi a vez de Verstappen ter um problema com a Red Bull, sendo superado pelos dois carros da Red Bull. O holandês foi aos boxes e trocou os pneus.

Depois de voltar em sexto, Verstappen relatou ter problemas de carenagem, mas seguia na pista. Por outro lado, Leclerc se aproximou de Sainz, e passou a negociar com a Ferrari a inversão de posições. Neste meio tempo, Hamilton, agora em terceiro, passou a descontar a diferença para os dois pilotos do time italiano.

Mick Schumacher e Nicholas Latifi pararam nos boxes na volta 20, enquanto Sainz foi chamado pela Ferrari no giro 21, recebendo pneus duros. No mesmo momento, Valtteri Bottas abandonou a disputa com problemas em sua Alfa Romeo. Leclerc, agora na liderança, seguiu vendo Hamilton descontar a diferença, que era de dois segundos na abertura na volta 23.

Ocon foi aos boxes na volta 23, enquanto Verstappen retornou aos boxes para colocar um novo jogo de pneus duros, sendo superado por Sebastian Vettel e caindo para oitavo. Quem aparecia bem na corrida era Pérez, sexto colocado na abertura da volta 25. Hamilton cortou a diferença de Leclerc para menos de um segundo, e o monegasco foi aos boxes na volta 26, ganhando pneus duros.

Verstappen voltou a reclamar de sua Red Bul, agora da frente do carro, enquanto Pierre Gasly abandonou a disputa com problemas em sua AlphaTauri. Na volta 29, a Ferrari liberou a disputa entre seus dois pilotos, e viu Leclerc passar por Sainz após o espanhol reduzir a velocidade dois giros depois. Hamilton, o líder, tinha 18,5 de frente para o monegasco.

Na volta 34, a Mercedes chamou Hamilton para os boxes, mas fez um trabalho lento no inglês ao lhe dar pneus duros, e o devolveu para a pista na terceira posição. Na volta seguinte, Lando Norris, que não havia trocado pneus, fez seu primeiro pit stop. Na volta 36, Ocon abriu ataque sobre Verstappen em disputa valendo a oitava posição, conseguindo a manobra na volta seguinte.

Pérez vinha na quarta posição, mas precisaria parar mais uma vez, já que usou dois jogos de pneus médios. Mais atrás, Ocon teve problemas e abandonou a prova, sem conseguir levar o carro aos boxes. Assim, o Safety Car foi acionado. Imediatamente, Sainz, Hamilton e Pérez foram para os boxes colocar pneus macios, enquanto Leclerc ficou na pista.

A corrida recomeçou na volta 43 com Pérez atacando Hamilton pelo terceiro lugar, conseguindo a ultrapassagem, enquanto Sainz passou Leclerc na marra para assumir a liderança da corrida. No giro seguinte, o inglês da Mercedes tentou dar o troco no mexicano, sem sucesso. Na volta 46, com a asa móvel, o piloto da Red Bull abriu ataque sobre o monegasco, mas os dois foram superados por Hamilton, que tomou a segunda posição.

Algumas curvas depois, Pérez voltou para o segundo lugar ao passar por Hamilton, que também foi superado por Leclerc. Sainz, por sua vez, abriu quatro segundos para os rivais. Na volta 48, Hamilton passou por Leclerc, mas tomou o troco logo na sequência. Pouco depois, o inglês conseguiu a ultrapassagem. Verstappen, por sua vez, passou a ser pressionado por Schumacher.

Sainz seguiu para vencer a prova, seguido por Pérez e Hamilton.

Comentários