Card image
Competições
Dixon permanece na Ganassi para temporada 2019 da Indy

1 Minuto de leitura

  • Publicado: 14/08/2018
  • Atualizado: 27/03/2019 às 9:45
  • Por: Leonardo Marson

Scott Dixon seguirá com a Chip Ganassi na próxima temporada da Indy. O piloto, que tinha seu nome vinculado a uma possível transferência para a Andretti, Penske, ou até mesmo para a McLaren, equipe da Fórmula 1 que cogita ter uma operação na categoria americana, anunciou nessa segunda-feira (13) a permanência na equipe, onde está desde 2002.

LEIA MAIS:
RJ pode receber corrida da Indy em 2020, diz colunista

“Acho que quando você menciona o nome Scott Dixon, os números e os recordes falam por si. Conseguimos muito juntos, mas não há sinais de que ele diminua sua velocidade. Ele ainda é o cara do campeonato, e sabe que tem que vencê-lo para chegar ao primeiro lugar”, disse Chip Ganassi, dono da equipe.

“Ele é um piloto que está sempre pensando na próxima corrida e como ele a abordará, atacará e, finalmente, vencerá. Estou muito feliz por termos a oportunidade de continuar esse relacionamento e estou ansioso por muitos anos de sucesso juntos”, completou o proprietário do time.

“Sempre disse que tenho muito respeito por Chip e pelo que ele fez nesse esporte. Este não é um negócio fácil. Seu currículo fala por si e é o tipo de dono de equipe para o qual qualquer piloto gostaria de guiar. Ele lhe dá as ferramentas que você precisa para sair e fazer o trabalho, com o grupo certo de pessoas”, comentou Dixon.

“Este time tem sido como uma família para mim desde 2002, e fico feliz de estar aqui tentando lutar por mais vitórias, campeonatos e 500 milhas de Indianápolis nos próximos anos”, completa o neozelandês, que lidera a temporada deste ano da Indy, restando quatro etapas para o final.

Desde que chegou à Indy, Dixon conquistou quatro títulos do campeonato americano (2003, 2008, 2013 e 2015), além de vencer as 500 Milhas de Indianápolis em 2008. Pelo time de Chip Ganassi, o neozelandês ainda triunfou nas 24 Horas de Daytona em 2006, e na categoria LMGTE-Pro das 24 Horas de Le Mans em 2015 e 2018.

Foto: IndyCar