Card image
Notícias
Serra e Maurício vencem na volta da Stock Car ao Rio de Janeiro

4 Minutos de leitura

  • Publicado: 10/04/2022
  • Atualizado: 10/04/2022 às 16:35
  • Por: Leonardo Marson

Daniel Serra e Ricardo Maurício colocaram seus nomes na história como vencedores da primeira edição do GP Galeão, terceira etapa da temporada 2022 da Stock Car. As corridas foram disputadas neste domingo (10) no Aeroporto Internacional do Galeão, no Rio de Janeiro (RJ), marcando a volta da categoria para a cidade maravilhosa após dez anos.

Daniel Serra
Foto: Duda Bairros/Vicar

A primeira corrida do domingo no Galeão foi dominada por Serra, que largou da pole position e se manteve na primeira posição na maior parte do tempo, exceção de quando foi aos boxes. A segunda posição acabou nas mãos de Matías Rossi, piloto da A.Mattheis Vogel que largou da sexta posição, terminando atrás apenas de Serra. O pódio ainda contou com Ricardo Maurício, com o outro carro da Eurofarma RC.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram! e no Twitter
Acompanhe tudo o que rola no esporte a motor com o Boletim Racing

A prova que fechou a passagem da categoria pela capital fluminense ainda contou com duas entradas do Safety Car. Na primeira, Cesar Ramos e Matías Rossi bateram forte, abandonando a disputa. Depois, foi a vez de Rafael Suzuki encher uma barreira de proteção, causando nova neutralização da prova no Rio de Janeiro.

A próxima etapa da Stock Car está marcada para o dia 15 de maio, no Velocitta, circuito localizado em Mogi Guaçu (SP).

Confira como foi a etapa

Corrida 1
A primeira corrida da história da Stock Car em um autódromo começou com Daniel Serra mantendo a primeira posição, mesmo pressionado por Sergio Jimenez. Matías Rossi tentou superar Ricardo Maurício pela linha de fora para avançar para o terceiro lugar, mas subiu apenas uma posição, ficando com o quinto posto, atrás também de Cesar Ramos.

Logo na segunda volta, Rodrigo Baptista rodou, despencando para as últimas posições. Quem apareceu na sexta posição foi Gabriel Casagrande, se valendo de algumas ultrapassagens por fora para escalar o pelotão. Na quarta volta, Maurício passou a pressionar Jimenez, o segundo colocado, enquanto Serra disparou sete décimos na liderança da prova.

Na quinta volta, Rossi superou de uma vez Ramos e Maurício, avançando para a terceira colocação. Renato Braga, por sua vez, rodou e ficou parado na pista, causando a entrada do Safety Car. Na sétima volta, Serra liderava a prova, seguido por Jimenez, Rossi, Maurício e Ramos.

A relargada veio na oitava volta com Maurício pressionando Rossi pela terceira colocação, sem conseguir a ultrapassagem. No giro seguinte, o argentino superou Jimenez, mas viu o piloto da Scuderia Chiarelli recuperar o segundo lugar algumas curvas depois. O representante da Full Time seguiu atacando, mas sem conseguir a manobra.

Um pouco mais atrás, Felipe Massa passou a atacar Rubens Barrichello pela sétima posição. O piloto da Lubrax Podium acabou perdendo algumas posições. Já Matías Rossi foi aos boxes para sua parada obrigatória. Na 13ª volta, foi a vez de Serra trocar pneu e reabastecer. Ricardo Maurício foi outro que parou nos boxes, enquanto Tuca Antoniazi rodou após ter um pneu furado.

Beto Monteiro rodou forte, deixando a corrida, enquanto Diego Nunes foi outro a ter um pneu estourado. Outro que bateu foi Rubens Barrichello, que se dirigiu aos boxes com a frente danificada, após um acidente com Jimenez. Já Thiago Vivacqua perdeu um dos pneus, também apresentando problemas. Após a rodada de paradas nos boxes, Serra voltou à ponta, seguido por Rossi, Maurício, Casagrande e Ramos.

Serra passou a controlar a vantagem em relação a Rossi, que tentava descontar a diferença, sem sucesso. No fim, o tricampeão saiu com a vitória.

Corrida 2
A segunda corrida começou com a garoa chegando ao Galeão, e Felipe Baptista mantendo a primeira posição nos metros iniciais, mesmo pressionado por Guilherme Salas e Rafael Suzuki, enquanto alguns pilotos escaparam da pista, caso de Tuca Antoniazi. Algumas depois, Cesar Ramos bateu forte com Matías Rossi, em lance que envolveu também Nelson Piquet Jr. O Safety Car foi acionado.

Houve tempo para Thiago Camilo tomar a liderança da prova, sendo seguido por Felipe Baptista, Ricardo Maurício, Guilherme Salas e Felipe Massa. A relargada veio na volta cinco, com o piloto da Ipiranga Racing sendo pressionado pelo rival da KTF. Sergio Jimenez, por sua vez, apareceu com o capô levantado, perdendo posições.

Baptista conseguiu a ultrapassagem sobre Camilo, tomando a liderança da prova, enquanto Ricardo Maurício e Guilherme Salas se aproximaram dos dois. Rafael Suzuki encheu a barreira de pneus e deixou a disputa da prova, causando a segunda bandeira amarela da corrida. Pouco antes, Salas passou por Maurício para tomar o terceiro posto.

A bandeira verde deu reinício à prova na volta 11, quando restavam pouco mais de dez minutos para o encerramento. Baptista manteve a primeira posição, enquanto Salas passou a atacar Camilo pela segunda posição, mas acabou superado por muitos pilotos, despencando para o sexto posto. No mesmo momento, a janela de paradas nos boxes foi aberta.

Muitos pilotos partiram para a troca de pneu e reabastecimento logo no início da janela de pit stops. Quem retornou na frente entre os líderes foi Ricardo Maurício. Após a parada de Cacá Bueno, a classificação apontava liderança de Maurício, seguido por Marcos Gomes, Gaetano di Mauro, Bruno Baptista e Gianluca Petecof.

Casagrande travou boa disputa com Serra, tomando a sétima posição, enquanto Julio Campos rodou, perdendo alguns postos na corrida. Na frente, Gomes abriu ataque sobre Maurício pela liderança. No minuto final, Felipe Lapenna bateu, enquanto Felipe Massa rodou. Na frente, Gomes conseguiu a ultrapassagem sobre Maurício, tomando a primeira colocação na penúltima volta.

Gomes abriu vantagem e seguiu para vencer pela primeira vez desde 2018. Ricardo Maurício e Bruno Baptista completaram o pódio. Pouco mais de uma hora depois, o piloto da Cavaleiro sofreu uma punição de cinco segundos por fazer a ultrapassagem sobre Maurício sob bandeira amarela, e caiu para a sexta posição. Ricardinho herdou a vitória.

Comentários