Card image
Nascar
Dominante, Harvick vence etapa de Atlanta da Nascar

7 Minutos de leitura

  • Publicado: 25/02/2018
  • Atualizado: 25/02/2018 às 21:08
  • Por: Leonardo Marson
Harvick liderou 173 das 325 voltas da prova em Atlanta. (Foto: Getty Images)

Kevin Harvick venceu na noite deste domingo (25) a segunda etapa da temporada 2018 da Nascar, disputada no circuito de Atlanta. O piloto da Stewart-Haas dominou completamente a corrida, liderou 173 das 325 voltas da prova, ganhou o primeiro segmento e praticamente não foi ameaçado durante toda a corrida, triunfando pela segunda vez na carreira no circuito de 1,5 milha localizado na cidade de Hampton.

A segunda colocação ficou com Brad Keselowski, único piloto que conseguiu, em poucos momentos, ameaçar a vitória de Harvick. O piloto da Penske, inclusive, venceu o segundo segmento da prova. Clint Bowyer terminou a prova na terceira colocação, e foi seguido por Denny Hamlin, que apostou em uma estratégia diferente para terminar em quarto. A quinta posição ficou com Martin Truex Jr., que largou da última fila.

Joey Logano, que usou da mesma estratégia de Hamlin, completou as 325 voltas da prova em sexto, logo à frente de Kyle Busch. Kurt Busch, outro piloto que liderou a prova, encerrou a corrida na oitava posição, e viu Kyle Larson encerrar a corrida em nono. A lista dos dez melhores no circuito de Atlanta foi completado por Chase Elliott, outro que apostou em uma estratégia de paradas nos boxes distinta dos vencedores.

A prova contou com apenas cinco bandeiras amarelas, sendo somente duas provocadas por incidentes. Ainda no primeiro segmento, Jimmie Johnson teve um pneu estourado e rodou na reta dos boxes. Depois, na fase final da prova, Trevor Bayne viu o motor de seu carro estourar.

A Nascar terá sequência já no próximo domingo, com a realização da etapa de Las Vegas.

Confira como foi a corrida

A prova, inicialmente marcada para 16h deste domingo, foi adiantada para 15h ainda no sábado. Porém, a chuva atingiu o circuito de Atlanta, atrasando a corrida em 2h30. Após o trabalho de secagem da pista, a prova finalmente foi iniciada com uma largada agressiva de Ryan Newman para tomar a liderança de Kyle Busch, enquanto Kurt Busch e Jamie McMurray também começaram a prova em ritmo forte, se colocando no top-10.

Depois de largar da penúltima fila, Martin Truex Jr. rapidamente passou a escalar o pelotão, entrando no grupo dos dez primeiros na volta 16. Kyle Busch se recuperou de uma largada ruim para superar Newman no 19º giro e assumir a liderança da corrida. Dois giros depois, foi a vez de Kevin Harvick tomar a primeira colocação, depois de deixar para trás Newman e “Buschinho”.

Uma bandeira amarela de competição foi acionada no complemento da volta 30, momento em que Jeffrey Earnhardt foi aos boxes com um pneu furado. Na relargada, Harvick manteve a primeira colocação, e foi seguido por Newman, enquanto Joey Logano apareceu na terceira colocação. Kyle Busch, por sua vez, despencou da segunda para a sétima posição.

Truex Jr. pulou para a segunda colocação na volta 42, ao superar Newman. O “Rocketman” também foi superado pelos irmãos Busch e por Clint Bowyer, despencando para o sexto lugar no giro 58. Pouco depois, o piloto da Richard Childress saiu de frente, mostrando um claro desgaste dos pneus. A corrida seguiu com Bowyer, com o carro 14, avançando ao segundo lugar, ao passar por Kyle Busch e Truex Jr.

O segmento seguiu para o final com Bowyer tentando descontar, sem sucesso, a vantagem para Harvick, que seguiu para vencer o estágio ao final da volta 85. O piloto do Ford número 14 foi o segundo, seguido por Keselowski, Truex Jr., Aric Almirola, Kyle Busch, Kyle Larson, Kurt Busch, Denny Hamlin e Joey Logano, que fechou a zona de pontuação da primeira fase da corrida.

A rodada de paradas nos boxes colocou Keselowski na liderança da prova, enquanto Harvick retornou apenas na sexta posição. O piloto do Ford numeral 4 da Stewart-Haas teve que fazer mais uma parada, desta vez para que as porcas das rodas de seu carro fossem apertadas, já que as pistolas de ar que são usadas nas trocas de pneus falharam em sua parada. Harvick retornou na 19ª posição.

A relargada foi acionada na volta 94, com Keselowski mantendo a primeira colocação, seguido por Truex Jr. e Kurt Busch, que deixaram Bowyer para trás e entraram no top-3. Harvick apareceu na 15ª colocação após duas voltas, enquanto o irmão mais velho da família Busch abriu temporada de caça aos rivais, superou o atual campeão e o piloto do Chevrolet da Penske número 2 para assumir a liderança da corrida na volta 101.

Com um ritmo mais forte em relação aos rivais, Harvick entrou no grupo dos dez melhores na volta 105. Depois, na volta 120, o piloto da Stewart-Haas apareceu entre os três primeiros, e protagonizou um belo duelo pela liderança com Keselowski e Kurt Busch, retomando ao primeiro lugar no 126º giro.

O desgaste dos pneus no circuito de Atlanta fez com que os pilotos passassem a visitar os boxes em bandeira verde. Kyle Larson abriu a rodada na volta 126, enquanto Truex Jr. e Logano entraram na volta seguinte. Denny Hamlin, Aric Almirola e Daniel Suárez trocaram pneus e reabasteceram no giro 128, ao passo que Harvick, Keselowski e Kurt Busch pararam na 129ª volta. Kyle Busch entrou nos boxes apenas na volta 132.

Harvick voltou à liderança após as paradas nos boxes, seguido por Keselowski e Kurt Busch, com os três se mantendo nestas posições até a volta 159, quando um pneu furado fez com que Jimmie Johnson rodasse, provocando uma bandeira amarela. Os líderes foram para os boxes mais uma vez, e Keselowski assumiu a liderança da prova, deixando Harvick e Kurt Busch para trás. Truex Jr. demorou para deixar os boxes por um problema na troca de pneus.

A relargada aconteceu na volta 164, e Keselowski disparou na liderança, seguindo para a vitória no segmento no giro 170. Kurt Busch foi o segundo, seguido por Kyle Busch. Joey Logano ficou com o quarto lugar, enquanto Kevin Harvick fechou o estágio apenas na quinta posição. Denny Hamlin, Kyle Larson, Aric Almirola, Clint Bowyer e Daniel Suárez completaram a zona de pontuação.

Uma nova visita aos boxes foi feita pelos competidores na volta 174, e desta vez foi Kurt Busch quem assumiu a liderança, seguido pela dupla da Penske, com Logano à frente de Keselwoski. A prova foi retomada na volta 178, com Kurt Busch mantendo a primeira colocação, seguido por Logano e Kyle Busch, que superou Keselowski na relargada. No giro seguinte, porém, o piloto da Penske recuperou o terceiro lugar.

Harvick voltou a ganhar terreno a partir da volta 182, e precisou de apenas três voltas para sair do quinto para o terceiro lugar. Então, o piloto do carro número 4 abriu ataque contra Keselowski, que deixara Logano para trás momentos antes. Kurt Busch perdeu desempenho e passou a ser atacado por Keselowski e Harvick, mantendo a liderança até a volta 198, quando o dono do Ford número 2 assumiu a liderança.

Harvick também deixou Kurt Busch para trás e assumiu o segundo lugar, no momento em que uma garoa começou a cair no circuito de Atlanta. O representante da Stewart-Haas passou a buscar aproximação sobre Keselowski, que passou a abrir vantagem. Kurt Busch, por sua vez, passou a ser atacado por Kyle Busch, perdendo o terceiro posto quando restavam 117 voltas para o final da prova.

Com 113 voltas para o final, mais uma rodada de paradas nos boxes foi aberta. Harvick parou no giro seguinte, enquanto Keselowski trocou pneus e reabasteceu com 111 giros para o fim. Apostando em uma estratégia diferente, Hamlin e Logano optaram por não visitar os boxes neste momento, e seguiram na pista até a volta 227, abrindo uma segunda estratégia na prova.

Harvick retomou a liderança após as paradas dos pilotos que estavam em estratégias diferentes, e passou a abrir vantagem sobre Keselowski. Mais atrás, Hamlin passou a andar mais rápido que os ponteiros da prova, se aproveitando dos pneus mais novos. Com 73 giros para o final, o dono do Ford número 2 foi aos boxes, em atitude seguida por Truex Jr.. O dono do Ford numeral 4 parou na volta seguinte.

Hamlin voltou a liderança, e seguiu na pista mesmo com Harvick descontando rapidamente a diferença. O piloto da Stewart-Haas avançou da quarta para a segunda colocação ao passar por Chase Elliott e Joey Logano, e assumiu a primeira colocação com 60 voltas para o final. Ainda assim, o dono do Toyota número 11 seguiu na pista até 51 voltas para o fim da corrida, quando visitou aos boxes junto de Logano.

Denny Hamlin retornou à pista na nona colocação, uma volta atrás de Harvick, que tornou a disparar sobre Keselowski. Com 40 voltas para o final, Kyle Larson abriu nova rodada de paradas nos boxes, e dois giros depois, Harvick, Keselowski e Kyle Busch foram aos boxes, cedendo a liderança para o Toyota numeral 11.

A primeira posição de Hamlin durou apenas dois giros, pois Harvick assumiu a ponta com 35 voltas para o final. O piloto da Joe Gibbs, porém, se estabeleceu no segundo posto, e viu suas chances de vitória aumentarem quando o motor de Trevor Bayne explodiu restando 29 voltas para o final. Na parada dos boxes, Harvick manteve a primeira posição, seguido por Keselowski e Hamlin.

A relargada aconteceu quando restavam 21 voltas para o final, com Harvick e Keselowski bastante agressivos, e o piloto da Stewart-Haas mantendo a primeira colocação. Clint Bowyer apareceu em terceiro ao superar Hamlin, enquanto Truex Jr. assumiu o quinto posto. Rapidamente Harvick abriu diferença, e seguiu para a vitória, seguido por Keselowski e Clint Bowyer.

Foto: Getty Images