Card image
Copa Truck
Copa Truck vai a Londrina, onde gerenciamento térmico dos freios é estratégico

3 Minutos de leitura

  • Publicado: 04/07/2022
  • Atualizado: 04/07/2022 às 15:19
  • Por: Ana Oliveira

Londrina (PR) recebe neste final de semana a quinta etapa a Copa Truck. Será a segunda vez que a pista do norte paranaense recebe categoria, marcando a abertura da segunda metade da temporada 2022, que tem nove etapas programadas em seu calendário. As corridas serão disputadas neste domingo (10) a partir das 13 horas, com transmissão ao vivo de Band, SporTV e plataformas oficiais digitais da categoria.

Beto Monteiro chega como líder em Londrina (Foto: Rafa Catelan)

Será a segunda vez que a Capital do Café, como Londrina é conhecida, recebe a Copa Truck. A primeira ocasião foi em 2019, com pole position e vitória de Beto Monteiro na corrida 1 e de Renato Martins na corrida 2.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram! e no Twitter
Acompanhe tudo o que rola no esporte a motor com o Boletim Racing

O circuito do Autódromo Internacional Ayrton Senna, inaugurado em 1992, tem 3.055 metros de extensão e é conhecido por ser extremamente técnico e travado, proporcionando médias de velocidade mais baixas por volta. São nove curvas e sentido anti-horário em subidas e descidas.

LEIA MAIS:
Stock Car: Gaetano Di Mauro e Bruno Baptista vencem em meio ao caos no Velopark

Por estas características, e suas duas retas de 450 (principal) e 660 metros (oposta) – consideradas curtas em comparação com outros autódromos do país, como Interlagos e Goiânia, por exemplo – o circuito tem em média uma curva para cada 340 metros de pista.

Apesar disso, o final das duas retas traz as frenagens mais fortes de todo o circuito. “Ao final da reta principal reduzimos de 200 para cerca de 60 km/h na primeira curva”, destaca o piloto Jaidson Zini, da equipe ASG Motorsport (Mercedes-Benz). “Na reta oposta é parecido, com o desafio extra de ser uma freada em descida, muito exigente. A Fras-le vem fazendo um ótimo trabalho, nos trazendo eficiência e segurança nas frenagens”, destacou.

O principal desafio, segundo os pilotos e segundo a Fras-le, fornecedora oficial das pastilhas de freio da Copa Truck, é manter a temperatura ideal dos freios. Com a demanda mais baixa em comparação a outros circuitos, a tarefa é manter as temperaturas um pouco mais altas que a média afim de evitar travamentos de roda.

“O trabalho do piloto na refrigeração dos freios com água, que ele controla do cockpit, é não exagerar, pois com temperaturas mais baixas nas pastilhas é fácil travar os pneus”, lembra Roger Lusa dos Santos, engenheiro de aplicação da Fras-le.

“Londrina é uma das pistas mais travadas do calendário, e os freios são bem exigidos. As pastilhas Fras-le são bem usadas, porque a pista tem muita freada e pouca reta para refrigerar. Então o esforço é muito grande, colocando à prova toda a qualidade do equipamento. Pista técnica, curvas em subida, descida, e o piloto tem que saber exatamente como e onde frear, além de fazer um gerenciamento muito bom das temperaturas”, pontuou Beto Monteiro, que pilota o Volkswagen #88 da R9 Competições.

As atividades de pista serão abertas na sexta-feira (8) com dois treinos livres, às 11h10 e 15 horas. No sábado (9), o terceiro treino livre será realizado às 8h45 e a classificação para definição do grid de largada, às 12h30. No domingo (10), a primeira largada será dada às 13h10 e a segunda, às 14h45.

Comentários