Card image
Competições
Witzel reafirma vontade de levar a F1 ao Rio de Janeiro

1 Minuto de leitura

  • Publicado: 22/11/2018
  • Atualizado: 27/03/2019 às 9:47
  • Por: Leonardo Marson

Governador eleito do Rio de Janeiro, Wilson Witzel disse que pretende levar a Fórmula 1 à capital fluminense a partir de 2021. O político, que assumirá o cargo máximo do estado no dia primeiro de janeiro de 2019, participou da premiação da ONG Sou do Esporte, e disse que levar a categoria máxima do automobilismo mundial ao estado é um “compromisso”. Há um projeto para a construção de um autódromo em Deodoro.

LEIA MAIS:
Kubica comemora fim de “período mais difícil da vida”
Williams confirma Kubica como titular para 2019
McLaren terá layout especial para despedida de Alonso
Confira a programação do GP de Abu Dhabi de Fórmula 1

“Tenho um compromisso de, em 2021, ter a Fórmula 1 no Rio de Janeiro. Já existe o projeto do autódromo em Marechal Hermes (bairro próximo a Deodoro) com o estádio do lado. Vamos trabalhar muito para devolver a dignidade ao Rio”, disse Witzel, durante um discurso na premiação.

Na segunda-feira após a realização do Grande Prêmio do Brasil, no autódromo de Interlagos, em São Paulo (SP), Witzel se encontrou com Chase Carey, CEO da Fórmula 1, e alegou que o estado do Rio de Janeiro dará todo o suporte para a construção do autódromo.

A última audiência pública antes do lançamento do edital de licitação de obras será lançado nesta sexta-feira (23). O projeto apresentado em junho deste ano prevê a construção do novo autódromo apenas com investimento privado.

O Autódromo de Interlagos, gerido pela Prefeitura de São Paulo, tem contrato com a Fórmula 1 até 2020, e o prefeito Bruno Covas garante trabalhar para manter a corrida na capital paulista, mesmo com o processo de privatização do complexo. Já o Rio de Janeiro não recebe a F1 desde 1989, e não possui um autódromo desde 2012.

Foto: Miguel Costa Jr.