Card image
Competições
Vettel derrota Hamilton e é pole do GP do Canadá de F1

3 Minutos de leitura

  • Publicado: 08/06/2019
  • Atualizado: 08/06/2019 às 16:37
  • Por: Leonardo Marson

Sebastian Vettel conquistou na tarde deste sábado (8) a pole position para o Grande Prêmio do Canadá, sétima etapa da Fórmula 1. Na fase final da classificação realizada no circuito Gilles Villeneuve, em Montreal, o piloto da Ferrari encontrou uma volta em 1min10s240 na última tentativa da sessão, superou Lewis Hamilton, da Mercedes, e conquistou a posição de honra pela primeira vez na temporada.

Sebastian Vettel
Sebastian Vettel conquistou sua primeira pole position na atual temporada da F1. (Foto: Ferrari)

A segunda posição ficou com Hamilton, que acabou superado em 0s206 por Vettel, depois de liderar o Q2 e a parte inicial do Q3. A segunda fila contará com Charles Leclerc, companheiro de equipe de Vettel na Ferrari, e Daniel Ricciardo, que obteve sua melhor posição de largada desde que chegou à Renault. O grupo dos cinco primeiros foi completado por Pierre Gasly, da Red Bull.

Quem teve uma classificação apagada foi Valtteri Bottas. O finlandês da Mercedes rodou na primeira tentativa de volta rápida no Q3, e obteve somente o sexto lugar no grid, fechando a terceira fila. Nico Hülkenberg, da Renault, parte em sétimo, largando à frente dos dois pilotos da McLaren, time que viu Lando Norris ficar à frente de Carlos Sainz. Kevin Magnussen, da Haas, fecha a lista dos dez primeiros.

A sessão foi marcada por um acidente ocorrido na segunda das três fases de definição do grid de largada. Kevin Magnussen raspou o “muro dos campeões” e acertou o muro interno da pista canadense. O acidente provocou o encerramento do Q2 e outra zebra: a eliminação de Max Verstappen, que largará apenas da 11ª colocação com o carro da Red Bull.

O Grande Prêmio do Canadá de Fórmula 1 será disputado neste domingo (9), com largada marcada para 15h10, pelo horário de Brasília. A corrida terá transmissão dos canais Sportv.

Confira como foi a classificação

Q1
A primeira fase da definição das posições de largada teve a Ferrari mantendo o domínio apresentado pela Ferrari. Sebastian Vettel sendo o mais rápido com 1min11s200, marca apenas 0s014 à frente de Charles Leclerc. Valtteri Bottas colocou a Mercedes na terceira posição, também próximo de Vettel, apenas 0s029. Lewis Hamilton, com o outro carro do time de Brackley, foi o quarto, enquanto Max Verstappen fechou o grupo dos cinco primeiros.

O grupo de eliminados teve uma surpresa negativa: a Racing Point, que andou bem nos treinos livres, viu Sergio Pérez ser apenas o 16º, e Lance Stroll o 18º. Entre os dois ficou Kimi Räikkönen, da Alfa Romeo. Fecham o grid George Russell e Robert Kubica, ambos da Williams.

Q2
A segunda rodada da classificação começou com domínio das Ferraris, que viu Vettel seguir como ponteiro da folha de tempos, novamente seguido por Leclerc. Na parte final da atividade, porém, as Mercedes mostraram força, e a equipe viu Hamilton anotar 1min11s010, sendo seguido por Bottas, que foi 0s085.

A sessão foi marcada por um acidente com Kevin Magnussen nos instantes finais da sessão. O dinamarquês acertou o “muro dos campeões” e encheu o seu Haas no muro interno da pista. O acidente provocou a bandeira vermelha e a eliminação de Max Verstappen, 11º com a Red Bull. Foram eliminados ainda Daniil Kvyat, Antonio Giovinazzi, Alexander Albon e Romain Grosjean.

Q3
A fase final da classificação começou com Vettel liderando a sessão, mas sendo batido por Hamilton, que anotou 1min10s493. Bottas, por sua vez, cometeu um erro e rodou, evitando uma colisão com o muro por pouco. Leclerc se colocou na terceira posição, sendo seguido por Pierre Gasly e Nico Hülkenberg.

Os pilotos partiram para a última tentativa de volta rápida quando restavam pouco menos de dois minutos para o final da classificação. Hamilton melhorou sua marca, mas viu Vettel anotar 1min10s240, garantindo a pole position.