Card image
Competições
Rich Energy deixa a Haas e alega “falta de desempenho”

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 10/07/2019
  • Atualizado: 10/07/2019 às 18:31
  • Por: Leonardo Marson

A Haas perdeu seu principal patrocinador para a temporada 2019 da Fórmula 1. O Rich Energy, empresa fabricante de energéticos, anunciou o fim do contrato de apoio com a equipe americana por, segundo a empresa, falta de resultados do time. Em postagem feita no Twitter nesta quarta-feira (10), o time alega ser “inadmissível andar atrás da Williams”, como aconteceu na Áustria.

“Hoje, a Rich Energy terminou o seu contrato com a Haas devido ao desempenho ruim. Nós miramos bater a Red Bull e estar atrás da Williams na Áustria é inaceitável. As políticas da Fórmula 1 também inibem nosso negócio. Nós desejamos o melhor ao time”, divulgou a empresa, que tinha contrato com o time baseado na cidade americana de Kannapolis até o final da temporada.

Rich Energy
Parceria entre Rich Energy E Haas foi anunciada em novembro de 2018, e encerrada nesta quarta-feira. (Foto: Haas)

Quinta colocada no Mundial de Construtores no ano passado, a Haas iniciou a temporada mirando o quarto lugar entre as equipes. O desempenho até o momento, porém, é diferente disso: o time aparece na nona posição, com 16 pontos, à frente apenas da Williams, que não pontuou. Apesar disso, o time está 16 pontos atrás da Renault, atual quinta colocada, e 36 distantes da McLaren, que ocupa o quarto posto.

A Rich Energy chegou à Fórmula 1 cheia de polêmicas: a empresa tentou, sem sucesso, comprar a Force India, atual Racing Point, e criticou Lawrence Stroll, pai de Lance Stroll e novo dono da equipe. O acordo com a Haas foi celebrado em novembro de 2018, e fez com que o carro recebesse as cores preta e dourada. Porém, a empresa perdeu um processo para a fabricante de bicicletas Whyte Bikes por plágio no logotipo.