Marchionne se queixa de apresentação de pilotos nos EUA

Autor: Leonardo Marson


Räikkönen e Vettel durante abertura do GP dos Estados Unidos. Presidente da Ferrari não gostou. (Foto: Ferrari)

Uma das ações mais elogiadas entre as produzidas pela Fórmula 1 nesta temporada, a apresentação dos pilotos no Grande Prêmio dos Estados Unidos foi criticada por Sergio Marchionne, presidente da Ferrari. Nesta terça-feira (5), o dirigente alegou que o Liberty Media, proprietário da categoria, precisa “preservar” o esporte.

Na ocasião, os pilotos foram à pista do Circuito das Américas ao comando de Michael Buffer, consagrado apresentador de lutas de boxe e irmão de Bruce Buffer, annoucer das lutas do UFC. Os competidores foram chamados um a um, como acontece nas partidas da NBA.

“Eu acho que precisamos preservar (o esporte), precisamos modernizá-lo de uma maneira que os americanos achem relevante. “E essa é a parte complicada que eu acho ainda que Chase e eu precisamos conversar. Estamos caminhando por uma corda bamba sobre isso, porque se formos muito longe para tentar atrair, bom…”, disse Marchionne.

“A apresentação dos pilotos em Austin e a forma como organizamos o show não foi o que eu acho que um evento de Fórmula 1 deve ser. Mas fez parte de um exercício de testes e erros, e não acho que aquilo funcionou incrivelmente bem”, seguiu o dirigente da Ferrari.

“Eu acho que muitos dos europeus ficaram um pouco surpresos com o que aconteceu. Precisamos encontrar algo intermediário, que de alguma forma apaixone e realce o interesse do público em ambos os lados”, explicou o italiano, ressaltando porém que é necessário a Fórmula 1 ter relevância nos Estados Unidos.

“Eu acho que é justo dizer que Chase (Carey) e eu concordamos que precisamos de espaço nos Estados Unidos. Eu acho que há uma oportunidade se fizermos as coisas certas. Se fizermos isso, acho que isso irá beneficiar o esporte tremendamente”, seguiu.

“Mas precisamos ter cuidado para que esse desejo de nos tornar atraentes para o público americano não acabe com nosso DNA de esporte que tem algumas origens nobres”, completou.

Foto: Ferrari


Comentários