Responsive Menu
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Franzoni mira permanência no automobilismo americano

Autor: Leonardo Marson


Victor Franzoni busca permanecer no automobilismo americano para a próxima temporada. O piloto, que está em São Paulo (SP) para disputar os 500 Km de São Paulo, prova marcada para este sábado (22) no Autódromo de Interlagos, estreou neste ano na Indy Lights, último degrau antes de alcançar a Indy, e classificou seu ano como positivo, mesmo sofrendo com sérias restrições financeiras.

LEIA MAIS:
Fortes celebra pole nos 500 Km de São Paulo em Interlagos
Veja as fotos da sexta-feira dos 500 Km de São Paulo
AJR bate Lamborghini e é pole dos 500 Km de São Paulo
Lamborghini domina treinos dos 500 Km de SP em Interlagos

“Foi um ano legal. Meu primeiro ano na Indy Lights, que disputei por ter vencido o campeonato da Pro Mazda em 2017, e ter recebido esse prêmio deles. Para um ano de estreia, foi bem legal. Estava muito limitado de dinheiro, não consegui treinar antes da temporada, não podia bater, e mesmo assim terminei o campeonato em quinto e venci uma corrida em Road América. Foi um ano positivo”, disse Franzoni, em entrevista exclusiva para RACING.

O piloto admite não ter ainda um programa para a próxima temporada, mas que tem planos de seguir nos Estados Unidos. Franzoni considera disputar o campeonato do ano que vem da Indy Lights, se tornando segundo anista na categoria de acesso, mas trabalha também para fazer sua estreia na IndyCar, mesmo que não seja em tempo integral.

“Ainda procuro alguma coisa para o ano que vem, e espero continuar nos Estados Unidos. Estou tentando subir para a Indy, ou fazer mais um ano na Indy Lights, mas estou procurando oportunidades. Não falo com uma equipe específica, converso com praticamente todas, tanto na Indy, quanto na Indy Lights”, disse o piloto, que ainda procura conseguir patrocinadores para seguir no automobilismo americano em 2019.

“Estou vendo se alguma equipe consegue um patrocínio maior e me colocar na equipe, ou se eu arrumo dinheiro, seja no Brasil ou nos Estados Unidos. Tentar colocar algum plano junto para ver se algo funciona”, explicou Franzoni, que considera ainda mudar seu foco na carreira e correr no automobilismo brasileiro, caso não consiga um programa na América do Norte.

Franzoni disputa os 500 Km de São Paulo ao lado de Marcos Gomes e Chico Longo. (Foto: Rafa Catelan)

Sobre a participação nos 500 Km de São Paulo, Franzoni destaca o aprendizado que tem tido ao longo do final de semana. O piloto conduz uma Lamborghini Huracan preparada pela Via Itália/TMG, e tem como companheiros de equipe Chico Longo, campeão brasileiro de Endurance nesta temporada, e Marcos Gomes, que atua na Stock Car, além de ter disputado provas de longa duração com este carro durante o ano.

“Tem sido um final de semana bem diferente. É minha primeira vez correndo em um GT, um superesportivo. O Chico [Longo] me deu essa oportunidade, me convidou para essa etapa, e tem sido ótimo. A gente tem o Marquinhos [Gomes] como companheiro de equipe, então estou aprendendo bastante. Estou acostumado com Fórmula, e agora estou indo para um GT, então está sendo muito bom. Os dois estão me ajudando bastante na adaptação ao carro”, disse Franzoni.

“Fazia tempo que eu não vinha para o Brasil, passei o ano inteiro nos Estados Unidos. E neste final de semana eu também vou correr de Opala, que às vezes eu corro. Vou ter bastante coisa para fazer, mas está tudo muito bem. A Lamborghini é muito rápida, e vamos ver se eu consigo fazer mais corridas com eles. Nosso ritmo é muito bom. Ontem a pista esquentou muito a tarde, e deu uma piorada na classificação. A gente perdeu um pouco, comparado ao AJR. Mas o time é muito forte”, completou.

Fotos: Indy Lights e Rafa Catelan


Racing Online

Racing Online

error: Conteúdo protegido!