Responsive Menu
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Vice-campeão, Fraga destaca boa corrida em Interlagos

Autor: Leonardo Marson


Vice-campeão da temporada 2018 da Stock Car, Felipe Fraga reconheceu ter entrado na última etapa do campeonato, disputada na manhã deste domingo (9) no Autódromo de Interlagos, em São Paulo, em condição muito difícil para conquistar o título, que ficou com Daniel Serra. O piloto da Cimed Racing, porém, destacou ter feito uma corrida perfeita, uma vez que largou da 18ª posição e terminou em quinto, dentro da zona que lhe colocava em condições de lutar pelo título.

LEIA MAIS:
Serra celebra título, e dedica bicampeonato para a equipe
Serra fatura bicampeonato da Stock Car. Zonta vence em SP

“A corrida foi muito boa. Larguei em 18º e cheguei em quinto. Era um resultado que a gente queria, depois da má classificação de ontem. Acho que eu precisava chegar pelo menos entre os sete, e aí rezar para alguma coisa acontecer com o Daniel. Fiz minha parte, mas ele, mais uma vez, fez uma bela corrida, sem erros, sem problemas no carro. Então, é isso. Ele mereceu ser campeão, e agora é trabalhar mais para o ano que vem”, disse Fraga, logo após a corrida.

O piloto da Cimed Racing demorou para conseguir avançar na classificação da prova depois de largar da nona fila. Questionado sobre isso, Fraga disse que não poderia forçar seu ritmo logo no início de prova, uma vez que precisaria completar a corrida com um ritmo bom. O dono do carro número 88 disse ainda que a corrida foi a melhor possível, mas que pode ter perdido tempo enquanto disputava posição com Átila Abreu, com quem chegou a se estranhar durante a prova.

“Largando lá de trás, não tem o que fazer. Eu estava economizando o carro, economizando o push. No começo, é difícil ver o carro abrindo, mas, aqui na Stock, não adianta começar rápido demais pois, no final, o carro não aguenta. Eu acho que foi a corrida perfeita. Talvez eu tenha perdido tempo demais na briga com o Átila, o que poderia fazer eu chegar na frente do Daniel, mas não mudaria nada no campeonato”, seguiu o piloto, que exaltou a temporada que teve ao lado do time de William Lube.

“Saio com um sentimento de dever cumprido. A gente já chegou aqui muito longe dele no campeonato. A gente precisava de uma combinação de resultado muito difícil, no meu ponto de vista, e ela foi dificultando mais depois da classificação. A gente fez o que deu e, no meu quarto ano de Stock, chegar na minha segunda briga de título, acho que é muito gratificante, e mostra o trabalho que a gente aqui na Cimed faz é muito bom”, completou Fraga.

Foto: Bruno Terena


Racing Online

Racing Online

error: Conteúdo protegido!