Responsive Menu
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Vice-campeão, Camilo fala em “temporada fantástica”

Autor: Leonardo Marson


Camilo terminou a etapa final do campeonato na 14ª colocação. (Foto: Duda Bairros)

Uma temporada fantástica. Desta forma Thiago Camilo definiu seu ano na Stock Car, após terminar o campeonato com o vice-campeonato, perdendo o título para Daniel Serra neste domingo (10). O piloto da Ipiranga Racing precisava descontar 15 pontos para o rival, mas terminou a etapa de encerramento do ano, realizada no Autódromo de Interlagos, em São Paulo (SP), apenas na 14ª colocação.

“No geral, foi uma temporada boa, uma temporada fantástica. Se você olhar a diferença entre nós e os outros concorrentes foi considerável. Eu e o Daniel conseguimos abrir um pouco na tabela. Enfim, é trabalhar mais para o ano que vem e tentar ter um carro mais competitivo, sem erros, por mais que no automobilismo seja muito difícil você não errar, e vamos tentar conquistar este objetivo que é ser campeão da Stock Car”, disse Camilo.

O piloto da Ipiranga Racing enfrentou problemas de falta de velocidade ao longo de todo o final de semana no circuito localizado na zona sul paulistana, e atribuiu a isso o desempenho abaixo do esperado na corrida realizada nesta manhã. Camilo ainda destacou o pódio triplo da Eurofarma, que demonstrou um ritmo melhor ao longo do final de semana.

“Sofremos o fim de semana inteiro com problemas de velocidade. Interlagos é um circuito que exige muito do motor, na subida, na entrada da reta. E infelizmente hoje a gente não tinha rendimento, não tinha condições de brigar de igual para igual. Acreditei até o fim, mas os carros da Eurofarma estavam bem superiores, foram para o pódio, e acho que isso não acontecia na Stock desde 2008”, disse Camilo.

“Acho que não fizemos uma temporada perfeita, cometemos erros que não deveríamos ter cometido, poderíamos ter chegado aqui mesmo com um equipamento inferior, com uma condição um pouco melhor. Agora acho que não adianta lamentar. Temos que erguer a cabeça, começar o ano que vem mais focados, mais determinados e corrigir os erros que tivemos”, seguiu o piloto, que colocou a Corrida do Milhão como determinante para a perda do título.

“Acho que ficou claro para todos que a Corrida do Milhão foi uma pedra no nosso sapato. Uma corrida que tinha tudo para nós concretizarmos o segundo lugar, estava praticamente decidido as posições, tinha uma diferença considerável para o Marcos, mas acabou sendo 25 pontos que fizeram falta naquele momento. Podíamos ter chegado aqui em São Paulo com dez pontos à frente e não com quinze atrás”, explicou Camilo, antes de parabenizar Serra.

“Fizemos o melhor para tentar conquistar o campeonato e infelizmente não foi possível. A Eurofarma e o Daniel mereceram, fizeram uma temporada excepcional, foi difícil brigar com eles durante este ano. O Daniel na maioria das provas sempre saia em primeiro ou segundo, e a gente sempre tentando buscar alguma solução para superá-los, e durante todo o ano foi isso. Nós conseguimos liderar o campeonato durante um determinado momento, e aí veio a Corrida do Milhão e tudo ficou mais difícil”, completou.

Foto: Duda Bairros