Responsive Menu
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Pietro Fittipaldi

Após teste na F-E, Fittipaldi se vê recuperado de fratura

Autor: Leonardo Marson


Pietro Fittipaldi garante estar 100% recuperado do acidente sofrido nos treinos para as 6 Horas de Spa-Francorchamps. Nesse domingo (13), o brasileiro participou do teste para novatos da Fórmula E em Marrakesh, no Marrocos, correndo pela Jaguar, e disse não sentir mais dores na perna fraturada no acidente ocorrido na etapa do Campeonato Mundial de Endurance.

LEIA MAIS:
Wehrlein lamenta abandono em estreia na Fórmula E
Bird critica ida de Verstappen à F-E para pagar punição
Verstappen aprova experiência com comissários na Fórmula E
Müller lidera testes de novatos da Fórmula E no Marrocos

“Estou muito feliz de estar de volta, já 100% para 2019, muito feliz de testar pela Jaguar. 2018 foi um ano difícil depois de ter quebrado as pernas. Eu voltei dois meses depois para correr na Indy, mas eu acho que voltei cedo demais, minha perna estava quebrada”, disse Fittipaldi, que fez a parte final do campeonato da Indy longe de estar nas melhores condições.

“A princípio, na minha primeira corrida, em Mid-Ohio, eu estava freando apenas 50% da pressão de freios em comparação com meus companheiros. Todo final de semana que passava eu melhorava, pois minha perna estava cada vez mais recuperada. O próximo road course que a gente fez, eu estava 75%, e em Sonoma, na última etapa, eu estava 90%. E, agora em janeiro, sete meses depois do meu acidente, eu estou 100%, graças a Deus, e focado nesta temporada”, explicou o piloto.

De acordo com Fittipaldi, que nesta temporada será também piloto de desenvolvimento da Haas na Fórmula 1, o problema estava no osso fraturado, que teve uma recuperação lenta. O piloto explicou que, em carros de corrida, é necessário fazer muita força nos freios para fazer o carro parar, e que isso causava muita dor na perna lesionada.

“Eu, agora, estou muito mais forte. Meu osso está 100%, que era o que não me deixava dirigir direito no começo. O osso estava quebrado e, quando eu pisava no freio, e nos carros de corrida você tem que pisar muito forte, doía muito. Agora que o osso está totalmente recuperado, estou zero”, disse o piloto, que chegou a ouvir que só poderia voltar a correr neste ano. Pietro, então, trabalhou para antecipar a volta às pistas.

“Depois da minha cirurgia, a primeira coisa que eu perguntei para meu cirurgião foi ‘quando eu vou poder correr’, e ele disse que só em 2019. E eu disse que nunca deixaria isso acontecer. Trabalhei muito com os médicos da Indy e os treinadores para voltar cedo. Nunca foi, mentalmente, um problema para mim, eu sempre quis voltar, mas o único problema era físico, e agora o osso está recuperado”, completou.

Com o carro da Jaguar, Pietro Fittipaldi foi o 15º piloto mais rápido nos testes realizados no Marrocos. A atividade teve Nico Müller, representante da Audi Sport, como o mais veloz.

Foto: divulgação/RF1


Racing Online

Racing Online

error: Conteúdo protegido!