Halo representou um grande gasto para a Force India

Autor: Leonardo Marson


Instalação do Halo teve custo estimado em um milhão de dólares pela Force India. (Foto: Force India)

O Halo, dispositivo de proteção do cockpit dos carros de Fórmula 1, representou um grande gasto para as equipes. De acordo com Andrew Green, diretor técnico da Force India, acredita que a instalação da peça, obrigatória a partir da temporada deste ano, custou em torno de um milhão de dólares. O time apresentou na manhã desta segunda-feira (26) o VJM11 para o campeonato de 2018.

LEIA MAIS:
Ricciardo abre pré-temporada da F1 com melhor tempo da manhã
Roda solta provoca acidente com Alonso nos testes da F1
Em Barcelona, Toro Rosso apresenta o STR13
Veja a escalação de cada equipe para os testes da F1

“[Gastamos] centenas de milhares, senão um milhão de dólares, somente para colocar o Halo no carro. E o gasto foi enorme, pois tivemos que fazer um novo chassi”, disse Green, durante a apresentação do VJM11. O dirigente ainda destacou que a colocação do dispositivo fez com que a Force India mudasse os planos do time em médio prazo.

“Não tínhamos nos antecipado para fazer um novo chassi este ano, dado que, na temporada passada, fizemos grandes mudanças por conta das modificações nos regulamento técnico. Para uma equipe como a nossa, sempre tentamos usar o chassi por dois anos, se possível. Nesse sentido, nos custou muito dinheiro voltar a desenvolver e redesenhar um novo chassi”, seguiu Green.

Segundo o dirigente, o VJM11 que está em testes no circuito de Barcelona, passará por modificações após a pré-temporada por conta do Halo, que atrapalha a aerodinâmica do modelo. O fato de o protetor de cockpit não ter sido desenhado para melhorar o desempenho do carro aerodinamicamente faz com que o time busque aprimorar a performance do modelo.

“De uma perspectiva aerodinâmica, o trabalho segue em andamento. Há um efeito significativo por conta do Halo, especialmente perto da asa traseira. Ele não es´ta desenhado para ser um dispositivo aerodinâmico. Não nos faz nenhum favor neste departamento. Requer muito trabalho para minimizar os problemas que causa, e estamos trabalhando para isso. Não creio que tenhamos solução até Melbourne”, disse Green.

Foto: Force India


Comentários